12 de setembro de 2012

Feliz aniversário!



Cerca de quatro anos e meio atrás, no ano de 2007, eu tomei a grande decisão da minha vida. Uma decisão que mudaria para sempre a minha ótica perante a tudo o que me cerca, que mudaria rumos e planos para o futuro, que mudaria comportamentos, sejam eles de você para você mesmo ou de terceiros para você. Foi no dia 12 de setembro de 2008, que eu ganhei a melhor e maior cicatriz da minha vida, a cicatriz que mais me orgulho, a cicatriz que curiosamente, apagaria todas as outras da minha vida, isto é, as cicatrizes de dor na alma, as cicatrizes pesadas e marcadas desde a minha infância... Obesidade não é um estilo de vida, não tem graça nenhuma, obesidade é doença da alma e do corpo. É como eu sempre digo e uso de bordão no meu blog. “Ninguém é obeso porque quer”.

Hoje é o meu aniversário sim! Porque não? Eu comemoro esta data, como uma das mais importantes da minha vida. E para vocês que acham que este namoro consigo mesmo termina em pouco tempo, eu posso lhes dizer que não, pois todos os dias penso em quem eu fui e quem eu sou hoje em dia, sendo ciente das minhas responsabilidades e obrigações de saúde, pois manter o controle, cortar hábitos ruins e adquirir novos, não e uma tarefa tão simples assim.

Na fotografia, que foi tirada em no ano de 2007, isto é, poucos meses antes de eu me submeter ao ato cirúrgico, o diagnóstico era de um IMC na casa dos 43, ou seja, obesidade mórbida, e mais um monte de problemas ocasionados por este estado ruim de saúde. Agora em 2012, mostro a vocês o que eu gosto mais de fazer na vida, ou seja, sorrir! A vida ganhou graça, sorrir para a vida sempre, mesmo com as suas dificuldades, de trabalho, dinheiro, família, enfim, como normalmente acontece com qualquer um. Sabemos que a vida é dura, mas agora posso enfrentá-la sem o peso, e de igual para igual, agora posso fazer as minhas escolhas, sejam elas profissionais ou mesmo pessoais.

Agora sou eu e você vida, com os seus desafios a serem vencidos por mim!

Eu sou Luis Henrique Marques, administrador de empresas, aventureiro, esportista de alma, sonhador, romântico, vidrado no Rock and Roll e apaixonado pela vida, de estômago pequeno, mas de sentimentos infinitamente grandes.

23 de junho de 2012

Parte 63: Espírito empreendedor aflorado.






Se a minha vida tivesse sido fácil, nada até agora teria valido a pena. Valorizo cada momento, cada conquista e cada reviravolta nela. Alguns sabem e outros não, mas foi muita dedicação para consolidar esses atuais desejos profissionais. Fico muito feliz quando sou reconhecido na rua, ou até mesmo em pleno Parque Nacional do Itatiaia, mais precisamente, nas Agulhas Negras, onde um casal de SP me abordou e disse: - Ei! Foi você que saiu na Revista Aventura & Ação com a matéria "Aventura de Peso"? A cirurgia bariátrica não só apenas me emagreceu, mas ela me proporcionou fazer inclusive algumas escolhas profissionais. Se antes era aquela gordinho que trabalhava 10 horas por dia com uma tela de computador à sua frente e mais um terno de R$ 300,00...Hoje me sinto muito melhor em poder articular e tornar sonhos em realidade, fazendo o que eu realmente sonhei pra mim, E muitas vezes sequer imaginando a atual condição física que possuo. Sei que é apenas o início, apenas mais uma semente sendo plantada, mas e daí? Não há vitória sem esforço. Ao lado do meu sócio, amigo e irmão, seja lá como devo chamá-lo, o sonhador e realizador Bruno Elias, nós criamos a primeira empresa de bike tours no Rio de Janeiro, a BIKE IN RIO, com operação e marca registradas por nós. Nós já havíamos criado A CONQUISTA Trilhas e Caminhadas, nosso produto de ecoturismo. Mas enfim, tal realização, só está sendo possível, pelo menos pra mim, pela vida nova que tenho, por poder me dedicar a um trabalho que exige esforço e misturado ao prazer de poder praticar um esporte. Mas eu estou contando tudo isso aqui por uma única coisa.

Hoje eu realmente estou muito feliz.

Luis Henrique Marques.
A CONQUISTA Trilhas e Caminhadas
BIKE IN RIO TOURS
Tour Guide.
Mtur.19.018047.96-2

Saudações.
Luis Henrique Marques.


16 de junho de 2012

Parte 62 - Relacionamentos e sexualidade.





Olá pessoal. 


Tempos atrás na internet, eu escrevi no meu profile da Rede social a citação abaixo


"Algumas vezes na vida não fazemos escolhas, simplesmente as coisas acontecem, e parece que mais uma vez fui surpreendido pela vida, e não foi diferente. Simplesmente aconteceu, assim como muitas iminentes situações que o destino me reserva. Frustrações, decepções e ilusões... Seja qual for a palavra, são coisas que também fazem parte da vida, mas isto nunca será o fim, pelo menos pra mim, que procuro usar cada um desses componentes como combustível, seja para me superar, melhorar ou mesmo alcançar os meus objetivos. Se alguma coisa não aconteceu, é porque não é dessa vez, é porque não chegou o momento, não é a hora, mas nunca será o fim! Sempre acreditei nas minhas intuições, todavia, sei que elas podem falhar, pois falhas são comuns entre nós mortais. Mas e daí? Saio de situações sempre mais fortalecido, em outra palavras... Dane-se! Estou mais forte ainda! Eu sou Luis Henrique Marques, filho único da dona Zenaide, órfão de pai, carioca de São Cristovão, Rubro-Negro, baterista, Administrador de empresas, guia de ecoturismo, apaixonado pela vida e querido por muitas pessoas."

Bom pessoal.

Eu gostaria de falar de relacionamentos e sexualidade. Tempos atrás, eu já havia feito uma postagem semelhante, todavia, falei de assuntos mais ligados ao passado, a frustração por sequer conseguir chamar a atenção de uma mulher, ou mesmo por servir de chacota entre colegas, desconhecidos e família, em face ao "tamanho" da minha genitália, um verdadeiro absurdo e que me aborrecia muito, como se todos tivessem me visto nu em algum dia da minha vida. Mas enfim, neste momento da minha vida, eu gostaria de falar mesmo da sexualidade e relacionamentos.

É verdade que ao emagrecer, e passar por isso tudo que passamos, inclusive de encontrar o meu verdadeiro "EU",  muitas coisas acontecem na esfera afetiva. Confesso que sempre tratei as poucas pessoas que me envolvi no passado, como se fossem a última "bolacha do pacote de biscoito". Tal comportamento, se devia ao fato, de eu achar que não conseguiria sucesso com mais ninguém na minha vida, pensava que não teria mais uma  oportunidade de relacionamento com ninguém.

As coisas mudaram muito, e como mudaram, realmente parece que enterrei aquela pessoa sem confiança , que para tentar agradar uma pessoa, só faltava dar a volta ao mundo. Evidentemente, não deixei de ser o mesmo cavalheiro de sempre, todavia, não mais o "bobinho da corte", até porque, penso que antes de gostar de uma pessoa, devo me amar em primeiro lugar. Inclusive eu acho que é este pensamento, de se curtir, amar a si próprio, é que me mantem bem comigo mesmo.

Confesso que experimentei situações muito boas agora, ou melhor, nos últimos dois anos pra cá, ou desde quando venho mantendo este meu foco e até mesmo aparência, fato que levo muito em consideração, já que  estou me acostumando com a minha fisionomia atual e esquecendo de vez a do passado. 

Já que estamos falando de sexualidade, aqui no blog eu falo e posso abordar o assunto abertamente mesmo. De uns tempos para cá, eu me me envolvi afetivamente com algumas mulheres, e realmente foram bastantes experiências, eu diria que em poucos meses, mais do que a minha vida inteira. Admito abertamente que foi muito bom se sentir desejado, ser paquerado e ouvir que você é incansável, que beija bem, que é "bom de cama" etc e tal. Realmente vez muito bem para os ouvidos e reflito até hoje sobre essas frases que chegaram aos meus ouvidos. Sei que para algumas pessoas, isto soará muito bem, muitos irão se identificar com essas situações, mas talvez para outros não, acho vai de cada caso, e a vida que cada um leva. Com relação a minha pessoa, posso dizer que eu precisava passar por essas coisas, é como se eu voltasse lá no passado e me sentisse com 20 anos de idade, no auge das paqueras.

Bem da verdade que venho tendo insucessos amorosos, tal fato remete a postagem realizada no meu profile, citada acima. Entretanto, essas experiências me tornaram mais forte, amadurecido, e principalmente ciente, que eu posso fazer as minhas escolhas, não é verdade? Agora posso realmente falar quem eu sou, e ver se a pessoa me aceita da maneira que eu levo a minha vida. O que quero dizer com isto? Fácil! Retifico o ditado que diz que "os opostos se atraem", besteira na minha opinião, o ditado certo seria as "semelhanças se atraem", e se a pessoa não me agrada ou eu mesmo me "engane", isto é, aquilo que eu não esperava, e pode acontecer, prefiro tentar algo, que na minha opinião, possa ser melhor. 

Então pessoal!

Agora eu faço as minhas escolhas!

Luis Henrique Marques.

21 de março de 2012

Parte 61: Dumping de imagem.


Eu gostaria de falar de um assunto importante, irei batizá-lo de "lacuna".


O que ocorre...


Como sempre fui obeso desde a minha infância, me bate uma certa aflição e curiosidade de saber, como eu deveria ter sido realmente na minha adolescência em questões de aparência.


Parece um pulo, um verdadeiro dumping neste meu lapso temporal, e confesso que sinto um certo vazio dentro de mim.


Em outras palavras, na prática, não só apaguei da memória aquele passado gordo, mas como também uma sensação de pular dos 3 aos 33 entenderam?


Sempre procuro trabalhar isso, mas não é tão simples assim. achoque quando emagrecemos, a primeira coisa que acontece, é justamente querer tirar um monte de fotos, e substituir pela as existentes.


Aqui na minha casa, o que não falta é fotografia atual, mas se por um lado ajuda a consolidar esta minha imagem, por outro lado, contribui também para fortalecer essa vazio.


Espero que com o tempo isto se atenue.


Abraços. 

12 de março de 2012

Parte 60: Começa mais um desafio.

Pessoal! 

TOMEI UMA DECISÃO IMPORTANTE. VOU REPRESENTÁ-LOS NA MEIA MARATONA DO RIO (21 KM) no segundo semestre. 

Vou mandar fazer uma camisa nossa, sem treinar eu faço 8 km, treinando direto eu estava em 15 km, portanto, nunca fiz 21 km, será o nosso desafio, pois não estou sozinho nessa, estou por vocês todos também, quero carregar a nossa bandeira.

Na chegada vou tirar a nossa bandeira literalmente e mostrá-la a todos.

Não sei no que vai isto, mas prometo me dedicar! Vou acreditar que posso vencer este desafio!

Conto com vocês!

Luis Henrique Marques.

28 de fevereiro de 2012

Parte 59: O que ando pensando e observando...



Olá pessoal!

Eu ando mais observador do que nunca, não sei explicar o motivo, mas talvez alguns hábitos novos, me levam a pensar um pouco mais, nas coisas que eu fazia no passado.

Eu nunca fui amante de biscoitos e guloseimas recheadas, mas sempre quando vou ao supermercado, fico olhando este corredor (fotografia) repleto de gôndolas entupidas de vários tipos de biscoitos, e com suas ofertas, que são mais calóricas do que propriamente o preço da mercadoria em si.

Assisti uma palestra de uma nutróloga, no qual foi veiculado este assunto, ou seja, a oferta calórica no mercado  ao alcance de todos. Se nós pararmos para pensar, num passado não tão longínquo, as únicas ofertas de biscoitos nas prateleiras, eram as de maisena e bolacha água. Lembram?

Hoje em dia é impressionante, nós temos uma infinidade de tipos de biscoitos, chega a ser bizarro o quantitativo de sabores, combinações e misturas de sabores. Ao meu ver, tudo com o intuito de mascarar uma triste realidade, isto é, a substituição de alimentos ricos nutricionalmente, por "alimentos" ricos em gorduras e glicose, e muito pobres no aspecto nutricional.

O que eu tenho observado, é justamente o aumento no consumo desses "alimentos", falo isto com base em dados estatísticos, e em conversas com vendedores e representantes do mercado e do ramo. Quando há um lançamento de um produto, e principalmente atrelado a personagens de desenho animado, já é um motivo para as industrias comemorarem aumento nas vendas.

Ao tirar esta fotografia, reparem a quantidade e variedade de produtos e marcas expostas! Quando eu estava no corredor do supermercado, tinha uma criança implorando a mãe para comprar um recheado desses. A criança era uma menina, e ainda está no processo de pré adolescência, começando a desenvolver um corpo feminino. Entretanto, a observação maior e mais importante, foi notar que a criança já era obesa, pois tinha dobras e mais dobras no abdômen.

Não achem lindo uma criança dessas, eu mesmo fui o bochechudo lindinho de muitos, mas ao chegar na adolescência, senti com mais ardência na pele, como era ruim ser obeso, já que quando criança. não fazia a menor ideia dos iminentes problemas que sofreria por causa da obesidade.

Prezados (as).

Não sou o dono da verdade, quem me dera pudesse ser o oráculo, mas os erros que cometemos, não podem ser transmitidos de geração para geração. A vida moderna trouxe muitos benefícios, mas também muitos malefícios e hábitos ruins.


17 de fevereiro de 2012

Parte 58: Não vamos tapar o sol com a peneira.

Prezados (as).

Vou tocar num assunto polêmico, pode ser dedo na ferida para muitos, mas não podemos "tapar o sol com a peneira".
Vou começar com a seguinte definição:

- Na minha opinião, a cirurgia da obesidade, seja qual técnica for, ELA TEM "PRAZO' DE VALIDADE.

Mas porque falo isto? Simples pessoal! Primeiramente, REPAREM que coloquei entre aspas, já que a cirurgia, a anatomia construída em si, não será desfeita. Falo com relação a adaptação e a natureza, que sempre da um jeito de não conspirar ao nosso favor.

Depois de um certo tempo, muita coisa pode ser consumida como antes, mesmo que em diversas vezes ao dia, ao final se você somar o consumo calórico, poderá se assustar.

Eu encaro a cirurgia como uma segunda chance, esta chance lhe dará a oportunidade de você aprender a se nutrir, eu disse nutrir, isto é, consumir combustível para o seu dia-a dia, e principalmente eliminar hábitos ruins e adquirir hábitos saudáveis.

Façam exercícios!

Receita do sucesso:
Operar = Fazer uma ótima nutrição + exercícios + disciplina.

Receita do insucesso:
Operar = Péssima nutrição (continuar comendo besteiras mesmo em poucas quantidades) + Consumo excessivo de álcool + sedentarismo + indisciplina.

Ficar em casa vendo novela não adianta pessoal! Dois dias parados e eu já fico nervoso!
Conheço muita gente que tinha 160 KG (exemplo), reduziu até 120 KG (continuava obesa) e depois por não "comprar" o pacote do sucesso, já está com 140KG.

Pensem nisso!

Turma debutante na cirurgia! Cuidado com as experiências, e aproveitem esta fase para dar um pique na redução do peso, isto é, dediquem-se!

Um forte abraço.

Luis Henrique Marques.
 

31 de janeiro de 2012

Desafio: Os 61 km pelo Rio de Janeiro.


Semana passada encarei um grande desafio, isto mesmo! Mais um grande desafio físico, e desta vez, encarei uma 61 km de ciclismo pelo Rio de Janeiro. Primeiramente, contarei um pouco da minha relação com as bicicletas.

Quando eu era criança, no início da década de 80, ganhei uma Caloi do meu pai, um modelo para crianças, e com rodinhas e tudo. Foi nesta época que comecei a dar as primeiras pedaladas pelo Aterro do Flamengo.

Cresci, e como muitos sabem , obeso, mas com a mesma vontade de sempre, pedalando bastante. O que foi mais engraçado neste momento de perda de peso, foi subir na bike e achar que ela estava mais leve. Na verdade, não era bike, e sim eu, eu é que havia pedido peso, só que muitas vezes esquecendo disso.

Voltando ao desafio de semana passada, encarei uma pedalada extremamente pesada, foi uma volta pelo Rio de Janeiro, e graças ao bom condicionamento físico, deu tudo certo. O próximo desafio será atingir os 100 km.

É isso aí pessoal.

Que tal? Vamos pedalar?

Abraços.

Luis Henrique Marques.

3 de janeiro de 2012

Reportagem: Tomógrafo computadorizado para obesos começa a funcionar no Rio

Hospital Carlos Chagas tem o maior tomógrafo do tipo na rede pública. Antes do aparelho, obesos faziam exames em máquinas veterinárias.

O primeiro tomógrafo computadorizado para obesos começou a funcionar no Hospital estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, no subúrbio do Rio. É o maior tomógrafo desse tipo de toda a rede pública do Brasil e deve fazer cerca de dois mil exames por mês.

Cid Pitombo é o médico coordenador do programa de cirurgia bariátrica do Hospital Carlos Chagas. Com a tecnologia da videolaparoscopia, um sistema de pinças, grampos e câmeras, ele opera por ano cerca de 200 pacientes obesos, todos pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Em um hospital particular, a mesma cirurgia pode custar até R$ 100 mil. O novo tomógrafo suporta até 320 kg e tem o diâmetro 10 cm maior que o convencional. Antes, pacientes de 150 kg que precisavam fazer exames usavam um aparelho semelhante, mas de uso veterinário.


“A gente tinha duas opções: ou deslocava o paciente para algum lugar que pudesse sustentar o peso dele, e era um peso limitado aqui no Rio, no hospital que não tivesse um tomógrafo que sustentasse o peso do paciente, teria que fazer o ultrassom, ou exame físico do próprio médico, levariam a decisão sobre uma cirurgia, com algum tipo de procedimento”, explico o médico.


Sérgio e Rafael, pai e filho, fizeram a cirurgia em 2011. Eles disseram que o aparelho resgata a dignidade dos pacientes que têm problemas de peso.


“Para muitas pessoas é humilhante, você saber que aquilo é usado no veterinário, entendeu? Você passou por uma situação daquela, ter que passar por isso”, explicou o pai.


“Agora não, com esse aparelho lá, que suporta, se não me engano, 350 kg, aí é bem melhor”, disse o filho.

Sérgio foi operado em dezembro e já perdeu 15 kg. Rafael fez o procedimento em abril e perdeu mais de 50. Os dois continuam emagrecendo e fazendo novos planos.


“Antes, a roupa que me escolhia. Agora eu escolho a roupa que eu quero usar” contou Rafael.


“Tem essa possibilidade agora de poder acompanhá-lo, de fazer o que ele gosta, de fazer caminhada. Eu quero acompanhar ele e vou fazer”, revelou Sérgio.


No Hospital Carlos Chagas não há fila para fazer a cirurgia bariátrica. O paciente precisa ter uma indicação de um médico, de qualquer posto de saúde, que vai para a central de regulação de cirurgia bariátrica. Em seguida, será marcada uma consulta no próprio hospital, e, em média de três meses, o paciente já pode fazer a cirurgia.


Fonte:


http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2012/01/tomografo-computadorizado-para-obesos-comeca-funcionar-no-rio.html